Notícias

Anterior Seguinte
Informações | 08 01 2015
PEUGEOT 2008 DKR nas dunas do Dakar

05115801_1397not

 

O quarto dia de Rally Dakar foi marcado por uma série de acontecimentos para os pilotos da equipe Peugeot-Total. Stéphane Peterhansel conseguiu comprovar todo o potencial do carro, permanecendo na dianteira na etapa de 315 quilômetros antes de cair posições no último ponto de checagem. Ainda subindo colocações, o piloto francês terminou em quinto. Seus colegas de equipe Carlos Sainz e Cyril Despres perderam tempo após complicações técnicas no início do trajeto.

 

A rota de ontem levou os competidores até os 4.800 metros de altitude da Cordilheira dos Andes, no Chile. Em 325 quilômetros, o quarto dia fez as equipes atravessarem o coração do Deserto do Atacama, conhecido como a região mais seca do mundo. Após sentirem o calor do ambiente em alguns trechos de mineração de cascalho, os pilotos se depararam com a primeira de uma série de dunas, desafio característico do Rally Dakar.

 

Logo de cara Stéphane Peterhansel gostou da sensação desse tipo de terreno, já que a leveza e agilidade do PEUGEOT 2008 DKR se mostraram perfeitas para as dunas. A pilotagem precisa de Peterhansel o levou a permanecer na liderança do trecho até o final, quando acabou perdendo um pouco de tempo. Porém, a performance firme resultou na subida de 16º para 12º na classificação geral.

 

“O carro estava muito bom”, destacou o francês. “No início do trajeto, depois de uns 20 quilômetros, saltei três metros quando cortava uma curva e avariei a frente do carro. Ao final do trecho, quando ficou realmente acidentado, a parte frontal começou a mexer ainda mais, o que nos fez perder a vantagem.”

 

O dia de Carlos Sainz e Cyril Despres foi menos bem-sucedido que o do colega de equipe. Depois da brilhante subida para o quarto lugar, Sainz acabou parando no quilômetro 32 do trecho chileno devido a uma falha no motor.

 

Em algumas partes do Dakar, como este trecho no deserto, os caminhões das equipes precisam seguir por uma rota diferente dos carros, o que faz com que os pilotos não possam contar com suas equipes de assistência imediatamente. Este foi o caso também de Despres, que teve que parar depois de nove quilômetros com problemas na embreagem. Despres conseguiu chegar ao acampamento sem auxílio, enquanto Sainz foi ajudado pelo caminhão de assistência antes de seguir.

 

Sobre o quarto dia, Bruno Farmin, chefe da equipe Peugeot-Total, analisou o processo de erros e acertos. “Não vemos como um dia ruim de forma alguma”, explica. “Apenas por conta de um imprevisto Stéphane não ganhou o trecho. Já o que aconteceu aos outros dois carros deve ser esperado em nosso primeiro Dakar. Estamos aqui para identificar cada um dos problemas e consertá-los enquanto seguimos.”

 

 

Etapa 5 (Copiapo-Antofagasta): Quinta-feira, dia 8 / 9:09am horário local - 697km (SS 458km)

 

Resultado do SS4

1. Nasser Al-Attiyah (QAT)/Matthieu Baumel (F) Qatar Rally Team      3hr 09min 18sec

2. Nani Roma (E)/Michel Perin (F) Mini                                             3hr 11min 58sec

3. Giniel de Villiers (RSA)/Dirk von Zitzewitz (D) Toyota                   3hr 12min 15sec

4. Yazeed Al-Rahji (SAU)/Timo Gottschalk (D) Toyota                     3hr 12min 43sec

5. Stéphane Peterhansel (F)/J-P Cottret (F) Peugeot 2008 DKR 3hr 15min 06sec

 

 

Ranking Geral – Resultados depois do SS4

 

1. Nasser Al-Attiyah (QAT)/Matthieu Baumel (F) Qatar Rally Team      12hr 30min 44sec

2. Giniel de Villiers (RSA)/Dirk von Zitzewitz (D) Toyota All Speed  00:08:15

3. Yazeed Al-Rahji (SAU)/Timo Gottschalk (D) Toyota                     00:23:33

4. Bernhard Ten Brinke (NL)/Tom Colsoul (B) Toyota                       00:42:32

5. Krzysztof Holowczyc (PL)/Xavier Panseri (F) Mini                        00:43:30

12. Stéphane Peterhansel (F)/J-P Cottret (F) Peugeot 2008 DKR     01:18:37