Notícias

Anterior Seguinte
Informações | 03 09 2015
PEUGEOT Fractal fará sua estreia no Salão de Frankfurt
 
  • Novo carro-conceito elétrico será uma das grandes atrações da Marca durante a mostra;
  • PEUGEOT Fractal traz uma versão ainda mais evoluída do i-Cockpit®;
  • Revelado primeiramente no carro-conceito SR1, em 2010, o i-Cockpit®, revolucionário posto de condução desenvolvido pela PEUGEOT, já conquistou mais de 1,8 milhão de clientes desde sua estreia no mercado com o 208, em 2012, na Europa. Com sua ergonomia inovadora, o posto de condução oferece uma direção instintiva e melhora sensivelmente a experiência ao volante.

 

 

O PEUGEOT FRACTAL é um cupê urbano elétrico que explora um novo sentido do i-Cockpit®: no visual, incorpora o head-up display; no toque, com o volante de pequenas dimensões e a tela touchscreen; e, agora, dedica-se de forma sem precedentes à acústica no design automotivo. O resultado leva a um nível de percepção auditiva que enriquece ainda mais a experiência de condução.

 

Esse carro-conceito possui um sistema de áudio criado pelo designer brasileiro de som Amon Tobin, que pode ser comandado por meio de um relógio de pulso inteligente. Com o som ligado, o que vem a seguir é uma experiência única e sensorial a bordo de um cupê elétrico.

 

“O lançamento simultâneo de nossa geração ‘8’ da gama e o i-Cockpit® deu um novo impulso à Marca. O conceito da cabine é uma característica que distingue os nossos veículos. Ela transforma a maneira de conduzir, tornando-a mais instintiva, ampliando as sensações ao volante”, comenta Maxime Picat, diretor mundial da PEUGEOT.

 

“O PEUGEOT i-Cockpit® conquistou inúmeros admiradores ao oferecer melhorias tangíveis na condução do veículo. O projeto do PEUGEOT FRACTAL explora novas possibilidades e melhora ainda mais essa experiência por meio do uso do sistema de som”, afirma Jérôme Micheron, diretor de estratégia da PEUGEOT.

 

PEUGEOT FRACTAL: uma visão geral

 

A StelLab, unidade de pesquisa da PSA Peugeot Citroën, e a FOCAL, líder francesa em sistemas de som, projetaram um inovador sistema que combina alta qualidade sonora em 13 alto-falantes incorporados atrás dos bancos. Este sistema acentua o som grave e imprime uma característica adicional ao i-Cockpit®.

 

Já o head-up display do carro-conceito possui uma tela holográfica de alta definição e uma tela de policarbonato com informações que podem ser personalizadas pelo condutor.

 

O PEUGEOT FRACTAL é uma incubadora de idéias que explora novos processos de projeto e fabricação. Mais de 80% das peças do interior foram impressas em 3D.

 

As baterias de íons de lítio de 40 kW alimentam os motores elétricos no eixo dianteiro e traseiro para fornecer uma potência total de 204 cavalos, com uma autonomia de até 450 km.

 

A distância variável do solo permite ao veículo se adaptar a diferentes tipos de terreno. A distância pode variar em 7 cm para melhorar a aerodinâmica e aumentar a vida útil da bateria. Esta distância pode ainda ser aumentada para 11 cm em ambientes urbanos, permitindo ao carro transpor obstáculos sem dificuldade.

 

PEUGEOT FRACTAL: um cupê urbano elétrico

 

O modelo é extremamente compacto, com 3,81 m de comprimento e 1,77 m de largura, permitindo transitar com tranquilidade pelo tráfego pesado. As rodas de 19 polegadas estão posicionadas nas extremidades do carro, com um balanço dianteiro e traseiro de apenas 0,52 m, facilitando as manobras na cidade.

 

O PEUGEOT FRACTAL estabelece um equilíbrio natural e apresenta uma unidade de tração elétrica que permite uma nova arquitetura. Todos os componentes estão posicionados em nome da eficiência. A bateria de íons de lítio está alojada no túnel central, reduzindo o centro de gravidade e melhorando a distribuição de peso. Ela alimenta dois motores eléctricos, cada um com 102 cavalos de potência, que equipam os eixos dianteiro e traseiro. O sistema de acionamento melhora a aerodinâmica do carro, refletindo-se na menor necessidade de ar para o resfriamento do motor.

 

O estilo do PEUGEOT FRACTAL incorpora as linhas dinâmicas do carro em um ambiente urbano. Uma linha reta divide a pintura com acabamento duplo, aumentando ainda mais a sensação de vitalidade com uma mudança acentuada do branco ao preto na dobradiça das portas. A parte superior da carroceria possui um teto removível para transformar o cupê em um cabriolet.

 

Uma faixa de LED na traseira mostra a carga da bateria por meio de um display. Esses LEDs também atuam como luzes traseiras quando o PEUGEOT FRACTAL está se movendo. A assinatura luminosa na dianteira começa abaixo da grade e flui sobre os faróis.

 

O PEUGEOT FRACTAL tem uma assinatura sonora única para mantê-lo em sintonia com as pessoas ao seu redor, especialmente pedestres e ciclistas: qualquer um deles prestes a sair da via sem olhar será alertado da presença do veículo.

 

O conceito também torna a vida cotidiana mais fácil para o proprietário do veículo através da utilização do relógio inteligente Samsung Gear S, que fornece informação contínua sobre o estado da bateria, tempo de carga, temperatura interior e localização. O relógio dá ao motorista acesso com um toque para abrir as portas e personalizar o funcionamento do ar-condicionado e sistema de som, por exemplo.

 

PEUGEOT i-Cockpit®: ampliando os sentidos

 

O PEUGEOT i-Cockpit® oferece uma experiência inigualável que combina ergonomia instintiva com um ambiente sem precedentes. A escolha dos materiais é inspirada nos auditórios e estúdios de gravação: carvalho escuro decora o painel de instrumentos, painéis de portas e assentos; cobre nas conexões de áudio percorre o interior e peças em 3D aumentam o conforto acústico. Uma malha têxtil em 3D cobre os assentos, que têm acabamento em couro branco.

 

Para garantir o controle permanente, o banco do motorista fornece respostas cinestésicas com base na dirigibilidade do PEUGEOT FRACTAL. O volante intuitivo e compacto possui um touchpad integrado em cada um dos seus dois raios. Sensores controlados pelo polegar acionam uma variedade de funções e equipamentos do veículo. O do lado direito abriga as funções para ativar o sistema de acionamento elétrico. A tela tátil de AMOLED de 7,7 polegadas embutida no console central pode ser usada para controlar todos os recursos do PEUGEOT FRACTAL.

 

O head-up display fornece uma leitura digital holográfica em uma tela de policarbonato para informações adicionais. Os motoristas podem personalizar o display digital de 12,3 polegadas em HD para atender às preferências individuais. A tela de policarbonato dá maior profundidade, mostrando informações sobre uma tela em AMOLED de 7,7 polegadas.

 

O modelo é uma incubadora de idéias que explora o uso de impressão 3D para criar formas que não podem ser obtidas através de qualquer outro processo. As peças e componentes resultantes representam mais de 80% das superfícies do interior e oferecem uma combinação de estilo e real funcionalidade.

 

Uso inovador de som para uma experiência de condução mais instintiva

 

“Os motoristas precisam processar uma quantidade crescente de informações dentro de seus veículos, o que exige cada vez mais atenção. A ergonomia acústica melhora a interação com o PEUGEOT i-Cockpit® e torna mais fácil manter os olhos na estrada. As fontes de som que se espalham pelo carro permitem ao condutor absorver e compreender a informação de forma mais fácil e eficaz”, diz Vincent Roussarie, especialista em Serviços Acústicos da Divisão de Pesquisa e Desenvolvimento da PSA.

 

A StelLab, unidade de pesquisa da PSA PEUGEOT CITROËN, e a Focal projetaram um inovador sistema de som e um software para proporcionar uma experiência completamente imersiva, controlando individualmente cada alto-falante. Esta tecnologia de som digital simula o ouvido humano. Fontes de som são criadas virtualmente e a localização delas foi projetada para melhorar as informações transmitidas ao condutor.

 

Por exemplo: quando o sistema de navegação está em uso, o som do comando de voz parece vir da frente do carro. Durante o deslocamento do veículo, a fonte se move em direção à cabine e muda para o lado em que o carro precisa virar. Nos cruzamentos, o som fica mais próximo para alertar o motorista para uma mudança imediata de direção.

 

Para explorar todo o seu potencial, o sistema de som tem, na parte da frente, três alto-falantes de médio e alto alcance, dois tweeters, dois woofers e um subwoofer. Na parte de trás, dois alto-falantes de médio alcance, dois tweeters e um subwoofer. A FOCAL, especialista em áudio e líder no mercado francês, também criou uma membrana de fibra de linho para os alto-falantes processarem o som fielmente. A tecnologia, chamada FLAX, é caracterizada por um som muito natural, rico na reprodução de som grave. A restituição na área dos passageiros é fornecida por sete alto-falantes FLAX e quatro tweeters de cúpula invertida de magnésio, enquanto dois subwoofers cuidam do som grave. O conjunto tem ainda quatro amplificadores FD compactos, constituídos por um total de catorze canais de amplificação de 1.600 watts.

 

Além disso, o PEUGEOT FRACTAL fará sua estreia mundial incorporando um sistema tátil de som grave de dois canais na parte de trás de cada assento. Desenvolvido pela SubPac, uma start-up americana, o sistema tátil de graves oferece uma nova experiência sensorial física, permitindo que o som grave viaje através de um meio sólido ao invés de somente pelo ar, ou seja, as ondas de som alcançam a orelha por meio do corpo do ouvinte. Isso dá ao passageiro uma experiência de som grave mais imersiva e personalizada, sem causar interferências indesejadas no ambiente ao redor.

 

A PEUGEOT trouxe o designer de som brasileiro Amon Tobin para “assinar” o som externo do PEUGEOT FRACTAL. Assim, o carro-conceito se mantém em sintonia com outros usuários da estrada, como pedestres e ciclistas, que são alertados pela presença do cupê por diferentes sons específicos para a condição do veículo, como aceleração, desaceleração e velocidade de cruzeiro.

 

O interior transmite a identidade do PEUGEOT através de um projeto de áudio original que dá "voz" para funções como ignição, indicadores, perigos, luzes e vários recursos de navegação.

 

“O PEUGEOT FRACTAL é fruto da colaboração entre artistas que exploram novos horizontes. Nós trabalhamos com os designers para unir nossos recursos de inspiração. O estilo é inspirado pelo som, e meu projeto baseia-se em materiais do PEUGEOT FRACTAL”, comenta Amon Tobin, músico e designer de som.

 

Cupê elétrico de alto desempenho: 204 cv e 0 a 100 km/h em 6,8 segundos

 

O sistema de motorização elétrica foi concebido para aperfeiçoar a aerodinâmica e trazer características inéditas no segmento. A performance do PEUGEOT FRACTAL foi melhorada por meio da instalação da bateria de íons de lítio na parte central do assoalho, fazendo com que o peso do veículo seja redistribuído e o centro de gravidade seja extremamente baixo.

 

Os 40 kW da bateria alimentam dois motores elétricos de 102 cavalos, um em cada eixo, e oferecem uma autonomia de 450 km. O sistema gerencia a potência de acordo com as condições de direção. Assim os 204 cavalos de potência máxima são distribuídos com base na aderência para melhorar a tração e recuperação de energia. Além disso, leva em consideração a transferência de peso e as diferentes relações de transmissão dos motores elétricos. Durante a aceleração, o motor traseiro entra em ação primeiro, com o motor do eixo da frente gradualmente funcionando a partir dos 100 km/h.

 

A direção elétrica em conjunto com a tração nas quatro rodas garantem uma eficiência notável na cidade e estabilidade em alta velocidade. A suspensão pneumática pode funcionar automaticamente ou ser controlada pelo motorista para ajustar a altura em relação ao solo entre 7 cm e 11 cm: a posição mais baixa privilegia a aerodinâmica na estrada e estende a autonomia do PEUGEOT FRACTAL; a posição mais elevada permite que o carro transite na cidade passando com tranquilidade pelos obstáculos.

 

Pesando apenas 1.000 kg, o cupê vai de 0 a 100 km/h em 6,8 segundos, e pode cobrir 1.000 metros partindo da imobilidade em 28,8 segundos.

 

O PEUGEOT FRACTAL oferece um olhar para o futuro do PEUGEOT i-Cockpit® ao criar uma experiência de condução agradável e instintiva.