• Notícias
  • >
  • > Piloto Carlos Sainz, da equipe PEUGEOT-Total, sobe para a 4a. colocação em nova etapa do Dakar

Notícias

Anterior Seguinte
Informações | 08 01 2015
Piloto Carlos Sainz, da equipe PEUGEOT-Total, sobe para a 4a. colocação em nova etapa do Dakar

0801-dkrkpp01

 

Fim do terceiro dia dos treze que compõem o evento e a máquina PEUGEOT 2008 DKR – que faz a sua estreia competição – continua mostrando progresso nas pistas do Rally Dakar 2015. Se a etapa anterior pediu paciência e atenção dos competidores por se tratar do trecho mais longo do trajeto, o terceiro dia se mostrou mais moderado. No total, foram 284 quilômetros que levaram as equipes até Chilecito, na Argentina, já próximo à fronteira com Chile.

 

Depois do segundo dia que demandou muito dos pilotos Carlos Sainz, Stéphane Peterhansel e Cyril Despres, a equipe superou o cansaço para encarar a terceira etapa da corrida. Ainda que com a vantagem de ter terminado mais cedo — possibilitando um pouco mais de descanso e preparação para o trajeto de Chilecito —,  a rota mostrou suas dificuldades em estradas abertas e de alta velocidade, terreno clássico das competições Dakar. Num dos territórios mais belos da região, no coração da Argentina, o cenário dramático e de intensa poeira foi o desafio final para as equipes que se preparam para adentrar no Chile.

 

A lenda do rally, Carlos Sainz, iniciou o dia em sexto do ranking geral e continuou com sua rápida pilotagem nesse estágio. O espanhol conseguiu aumentar o ritmo, finalizou entre os quatro mais rápidos e melhorou sua posição no quadro total, ficando na 4a. colocação. “Estou realmente contente, não tivemos problema algum com o carro hoje e ainda conseguimos achar um bom ritmo neste trecho. Realmente gostei: mais um dia se foi e ainda nos mantemos em uma boa posição.”

 

Stéphane Peterhansel finalizou a etapa somando quilômetros rodados à nova máquina da Peugeot. “No geral foi bom, tirando o excesso de poeira”, disse o francês. “Começamos o dia em 16º o que foi difícil, consegui algumas ultrapassagens no começo, mas depois ficou difícil de enxergar. Foi uma etapa mais curta e fácil comparada à anterior, mas a performance foi boa: conseguimos perceber que somos bem rápidos particularmente nos trechos mais retos e menos velozes quando a vegetação se estreita.”

 

Peterhansel terminou o terceiro dia em sétimo e agora está em 16º na competição. “Poder apresentar esse tipo de potencial até o momento do rally está sendo bem encorajador”, acrescentou ainda.

 

Enquanto isso, Cyril Despres fez um importante avanço se classificando com o 14º tempo no trecho argentino — seu melhor dentre os três dias — e subindo para o 20º posto geral. “Eu realmente gostei dessa etapa, foi sinuosa e deu uma boa sensação do carro”, contou ao final. “Sei que ainda preciso aprender muito, mas tenho a sorte de contar com um co-piloto muito experiente que me ajuda. Tenho tentado adaptar minha mente ao carro: qualquer terreno perigoso, com buracos ou pedras, você pode ir duas vezes mais rápido com um carro do que com uma moto. Mas, há outras partes, principalmente áreas de frenagem ou de curvas tortuosas em que a moto é mais rápida. Esse é meu desafio, porém tenho entendido mais a cada momento.”

 

Já Bruno Famin, chefe da equipe Peugeot-Total, fez um balanço positivo sobre a etapa. “Estamos nos despedindo da Argentina com Carlos batendo na porta do pódio e os outros dois carros fazendo progresso. É uma grande satisfação, levando em conta testes feitos antes do Dakar. Como sempre, temos consciência da distância ainda a ser percorrida e do fato de que as coisas ainda vão ficar mais difíceis, mas estamos com os três carros em boas condições e os três pilotos fazendo um trabalho excepcional. Mantemos nossa tática despretensiosa: ainda há muito chão e, em particular, o desafio que é o deserto do Atacama.”

 

Etapa 4 (Chilecito-Copiapo): Quarta-feita, dia 7 / 6:14am (horário local) - 909km (SS 315km)

 

Resultados do SS3:

 

1 Nasser Al-Attiyah (QAT)/Matthieu Baumel (F) Mini                                               9hr 21min 26sec

2 Giniel de Villiers (RSA)/Dirk von Zitzewitz (D) Toyota                                           9h 26min 44sec

3 Orlando Terranova (ARG)/Ronnie Graue (ARG) Mini                                             9hr 39min 41sec

4   Carlos Sainz (E)/Lucas Cruz (E) Peugeot 2008 DKR                                        9hr 40min 58sec

5 Yazeed Al-Rahji (SAU)/Timo Gottschalk (D) Toyota                                              9hr 41min 34sec

6 Krzysztof Holowczyc (PL)/Xavier Panseri (F) Mini                                                  9hr 46min 50sec

7 Erik van Loon (NL)/Wouter Roesegar (NL) Mini                                                      9hr 49min 09sec

8 Bernhard Ten Brinke (NL)/Tom Colsoul (B) Toyota                                               9hr 57min 48sec

9 Carlos Sousa (P)Paulo Fiuza (P) Toyota                                                                     10h 03min 18sec

10. Christian Lavieille (F)/Pascal Maimon (F) Toyota                                                10hr 05min 04sec

16  Stéphane Peterhansel (F)/J-P Cottret (F) Peugeot 2008 DKR                  10hr 34min 15sec

20. Cyril Despres (F)/Gilles Picard (F) Peugeot 2008 DKR                                10hr 51min 37 sec