• Notícias
  • >
  • > Sébastien Loeb entra para o “Dream Team” do Team Peugeot Total

Notícias

Anterior Seguinte
Informações | 02 10 2015
Sébastien Loeb entra para o “Dream Team” do Team Peugeot Total

0210notgd

 

O piloto, nove vezes campeão do mundo de ralis e recordista da corrida de Pikes Peak, integrará a equipe dos PEUGEOT 2008 DKR para se lançar, em janeiro, na aventura extraordinária do Rali Dakar, com treze etapas repletas de obstáculos na Argentina e na Bolívia. Ao lado de Stéphane Peterhansel, Carlos Sainz e Cyril Despres ele vai compor a equipe dos sonhos do Team Peugeot Total.

 

Com um percentual inédito de 46,2 % de vitórias no WRC, Sébastien Loeb está pronto para enfrentar este novo desafio aos 41 anos: “Só descobri as competições automobilísticas aos 18 anos, quando participei dos meus primeiros ralis. Desde então eu me interesso por todas as modalidades do automobilismo, e o Dakar é uma delas. Considero um grande desafio disputar esta prova e pilotar no deserto”.

 

“O Dakar é muito diferente dos tipos de corridas que pratico atualmente. Vai ser longo, mais de duas semanas, e vou precisar de muita resistência para controlar o carro ao longo dessa distância. É um jeito diferente de abordar uma corrida. Vou descobrir tudo isso em janeiro”.

 

Antes dessa aventura sul-americana, Sébastien Loeb vai disputar ao lado de Carlos Sainz seu primeiro Cross Country , o Rali do Marrocos, na próxima semana (3-9 outubro) ao volante de um Peugeot 2008 DKR que ele já testou este ano. Vai ser um reencontro muito especial para o Sébastien: ele já foi parceiro de equipe de Carlos Sainz durante as duas primeiras temporadas completas que efetuou no campeonato do mundo dos ralis em 2003 e 2004. No Marrocos, Carlos vai pilotar o último PEUGEOT 2008 DKR16, enquanto Sébastien terá um carro com configuração 2015.

 

Quando testei o PEUGEOT 2008 DKR em junho, fiquei muito impressionado. E desde então ele evoluiu muito!”, explica o campeão francês que atualmente corre pela equipe Citroën e acaba de ganhar, pela segunda vez, o campeonato do mundo FIA de WTCC.

 

O que mais me impressionou foi constatar a que ponto o fato de pilotar o carro do Dakar é uma experiência completamente nova. No WRC eu costumava contornar os obstáculos, mas com este carro podemos passar por cima deles! É claro que para pilotar dessa forma é preciso um tempo de adaptação para ganhar confiança.”

 

Além disso, até agora eu sempre corri com a ajuda de anotações bastante detalhadas: numa prova de Cross Country, às vezes precisamos encontrar a pista certa e improvisar a trajetória. E é também a primeira vez que vou pilotar um carro com motor a diesel numa competição. São muitas coisas novas a descobrir e estou ansioso para aprender muitas outras!”

 

Não apenas Sébastien Loeb venceu mais ralis e campeonatos do que qualquer outro piloto, mas também se tornou « the King of the Peak » ao pulverizar, com Peugeot e Red Bull, o recorde da legendária corrida de Pikes Peak, há dois anos, nos Estados Unidos. Esta primeira colaboração com a marca francesa já faz parte da lenda do esporte automobilístico.

 

Assim, agora Loeb faz parte de uma das equipes mais impressionantes que já participaram do Dakar. Onze vezes vencedor da prova, Stéphane Peterhansel se associa ao comitê de boas-vindas: “Sébastien Loeb é uma referência do esporte automobilístico. Tenho muito pouco a lhe ensinar!”

 

Para Cyril Despres, cinco vezes vitorioso na categoria motos, a chegada do piloto é um trunfo: “desde que passei de duas para quatro rodas a experiência tem se tornado cada vez mais convincente. E com o reforço do Loeb, tudo está completo.”

 

O bicampeão do mundo de ralis e vencedor do Dakar em 2010, Carlos Sainz, não tem dúvidas de que seu antigo parceiro vai se adaptar sem dificuldades ao novo contexto: “Não há nada a acrescentar sobre o Sébastien que seu histórico de vitórias já não revele. Os ralis representarão certamente um novo desafio, mas ele é perfeitamente capaz de se adaptar sem nenhum problema. Já pude constatar que, faça o que fizer, ele sempre aprende muito rápido!”.

 

Depois de ter demonstrado seu domínio e sua versatilidade nas provas de rali, em Pikes Peak e nos circuitos do mundo inteiro, o campeão francês está impaciente para enfrentar este novo desafio: “O Dakar é uma prova que me atrai: é uma aventura enorme! O Rali do Marrocos já vai me dar um gostinho do que é uma prova de Cross Country. É uma oportunidade fantástica que terei de aprender, especialmente com colegas de equipe que acumulam tantas vitórias nessa disciplina”.

 

Assim como nos seus nove títulos de campeão do mundo e nas suas 78 vitórias no WRC, Loeb terá como navegador Daniel Elena, de 42 anos. O Rali do Marrocos marcará a volta da dupla mais vitoriosa da história do automobilismo. Após 17 temporadas juntos, uma nova aventura começa para os dois parceiros.

 

Assim como Sébastien Loeb, Daniel Elena nunca participou de um Cross Country . O campeão do mundo submeteu-se a um treinamento intensivo para se preparar a um dos desafios mais exigentes em matéria de navegação. Para conquistar esses novos horizontes, a equipe poderá contar com um equipamento GPS que orienta a rota de waypoint a waypoint.

 

Bruno Famin, diretor da Peugeot Sport, acolhe com satisfação a chegada de Sébastien Loeb: “Como já esperávamos desde que tivemos o privilégio de trabalhar com ele, Loeb nos impressionou desde a primeira vez que se sentou no carro. Como faz habitualmente, ele efetuou seus primeiros testes de forma comedida, de modo a compreender o veículo etapa por etapa. A partir daí seu talento natural prevaleceu. Considerando que aperfeiçoamos muitos aspectos do carro desde o último Dakar, a assinatura do Sébastien Loeb é a peça que faltava para completar nosso quebra-cabeças”.